Dicas

Conheça as vantagens de fazer manutenção preventiva do seu Nobreak

Manutenção preventiva

É aquela em que há ações periódicas e programadas para verificar o problema antes mesmo de sua ocorrência. Exemplo disso é quando você substitui a bateria do nobreak antes mesmo do produto gerar alarmes.

Manutenção preditiva

Situação em que o sistema emite sinais de que é necessário algum tipo de intervenção, mas o problema não chega a repercutir para o cliente final. Se o seu nobreak já soou algum alarme, você age nessa etapa.

Manutenção Corretiva

Tipo de manutenção em que o problema já ocorreu e precisa de uma solução de conserto ou reposição do equipamento ou sistema. Isso geralmente ocorre quando o produto fica funcionando anos a fio sem revisões periódicas. Nesses casos, a situação pode chegar a um estágio em que não é mais possível correção.

Assim, escolher a manutenção preventiva, além de ser a solução mais inteligente e estratégica, é a mais barata. Isso acontece pelo fato de que a manutenção corretiva sempre implica mais custos para reposição ou consertos. Outro fator é que, até vir outro nobreak, é inevitável a queda de produtividade, uma vez que ele garante o pleno funcionamento de servidores, redes, computadores, wi-fi, modens e outras ferramentas de trabalho.

O principal cuidado com os nobreaks diz respeito às baterias, que têm vida útil determinada. A sugestão da NHS é que sua empresa realize manutenção programada, para evitar o desligamento do nobreak. O ideal é fazer manutenção preventiva de acordo com as especificações do fabricante, justamente para realizar o mapeamento de todos os nobreaks e das datas para eventuais substituições de bateria de forma programada.

As baterias geralmente duram de 3 a 5 anos, dependendo do uso e da manutenção preventiva. Além das baterias, há outros acessórios que integram o nobreak e precisam ser monitorados com periodicidade, como coolers, terminais de contato e tomadas.

Para quem quer prevenir, mas busca uma solução automatizada, é possível vincular os nobreaks a softwares de monitoramento. São ferramentas adequadas para detectar de maneira preventiva se algo não está funcionando adequadamente. Conheça algumas dessas soluções

Atenção: O pino terra do Plug do No Break nunca deverá ser eliminado, pois o mesmo é a sua garantia pessoal contra choques e contra danos em todo seu sistema. Além disso causará a perda da eficiência, bem como a garantia do produto.

Cuidados e Segurança

Não remova a tampa do seu No Break, pois isto pode causar conseqüências como perda de garantia e riscos de choques elétricos, bem como a possibilidade de danos ao equipamento.

Orifícios de ventilação obstruídos podem diminuir a vida útil do No Break. Caso haja muita poeira nestes locais, é conveniente enviar o No Break a uma Assistência Técnica Autorizada para limpeza e revisão.

O funcionamento dos itens de segurança do NoBreak será mais eficiente se a rede elétrica for dimensionada adequadamente. O fio terra é essencial para o funcionamento do filtro de linha e para proteção contra choques elétricos no gabinete dos equipamentos.

O fio terra deve ser usado impreterivelmente. Sua principal função é a de proteger o usuário contra choques elétricos. Para garantir est função, as partes condutoras dos gabinetes do No Break e do computador, que estão ligadas ao pino terra, devem também estar ligadas a um bom aterramento de forma que o percurso da corrente elétrica em direção ao terra seja melhor do que o percurso pelo corpo do usuário. Ao instalar um equipamento sem a ligação do fio terra a eficiência do sistema fica comprometida.

Quais são os problemas de energia e como eles podem prejudicar os equipamentos?

Alguns estudos já realizados classificam os distúbios de energia elétrica, suas causa típicas e efeitos em sistemas computacionais em 10 (dez) diferentes categorias:

  • Falta de Energia: Ausência de energia elétrica na rede comercial. As principais causas são falhas da concessionária, causadas por acidentes, manutenção da rede, descargas atmosféricas, etc. Pode causar desligamento com perdas de informações não salvas.
  • Subtensão: Tensão da rede elétrica abaixo do especificado, causadas por execesso de cargas ligadas à instalação elétrica. Podendo também causar desligamento com perdas de informações não salvas.
  • Sobretensão: Tensão da rede elétrica acima do especificado, causadas por falhas da concessionária, desligamento abrupto de cargas de uma rede vizinha. Pode causar a queima de fontes de alimentação.
  • Picos de Tensão: Surtos de Alta tensão na rede elétrica causados por descargas atmosféricas, causando a queima de fontes de alimentação e periféricos, como impressoras e scanners.
  • Ruídos de Linha: Sinais elétricos indesejados presentes na rede elétrica, causados por cargas com baixo fator de potência ligadas a mesma rede, como motores elétricos industriais. Causa o travamento de operações e paradas dos sistemas.
  • Subfreqüência: Freqüência da rede elétrica abaixo do especificado (no Brasil, 60Hz), causados por falha na concessionária, causando o aquecimento excessivo dos equipamentos.
  • Sobrefreqüência: Freqüência da rede elétrica acima do especificado (no Brasil, 60Hz), causados por falha na concessionária, causando o aquecimento excessivo dos equipamentos.
  • Oscilações: Variações de caráter contínuo na tensão da rede elétrica, causadas por ligamento e desligamento contínuo de cargas de alta potência. Causa o travamento do sistema e danos no hardware.
  • Transientes de Chaveamento: Presença de ruídos de curta duração na rede elétrica, causado por ligamento e desligamento contínuo de cargas de alta potência, como motores e pontes rolantes. Diminue a vida útil das fontes de alimentação, travamento do funcionamento, eventuais danos ao hardware.
  • Distorção Harmônica: Mudança na forma de onda da rede elétrica comercial (idealmente é senoidal) sua principais causas são falhas da concessionária, uso de grupos geradores substituindo a rede comercial. Causa o travamento do sistema, danos no hardware e perda de informações.

Os distúbios acima listados podem ocorrer a qualquer momento, e ser causados por eventos como descargas atmosféricas, falhas das concessionárias, mudanças bruscas na carga alimentada pela instalação, chaveamento de cargas de potência e outros eventos que ocorrem aleatoriamente.

Como podemos eliminar os efeitos dos distúrbios de energia elétrica? O que fazer?

Com os recentes avanços da engenharia no campo de proteção contra problemas energéticos, a maior parte dos distúrbios pode ser minimizada ou totalmente eleminada. Em alguns casos é necessária apenas a mudança do projeto da instalação elétrica, associada ao uso de equipamentos responsáveis pela proteção contra surtos e falta de energia. Outros casos requerem o uso de equipamentos de alto nível de eficácia, capazes de oferecer proteção eficiente contra todos os problemas de energia aqui listados, como os No-Breaks, por exemplo.
Mas devemos ficar atentos pois, mesmo entre os No-Breaks, é necessário pesquisar entre os diferentes modelos e fabricantes aqueles que oferecem proteção efetiva contra todos os problemas de energia, já que é grande a variedade de marcas disponíveis no mercado.

Como encontrar o No-Break que eliminará todos os problemas que podem ocorrer na rede elétrica? O que é importante verificar para fazer uma boa compra?

Conforme já falamos, são vários problemas diferentes que afetam a rede elétrica de modo geral, não só a falta de energia como normalmente imaginamos. Com isso, devemos estar atentos para adquirirmos equipamentos que ofereçam proteção integrada para problemas de naturezas diferentes.
Vários problemas diferentes podem ocorrer com equipamentos ligados diretamente na rede elétrica comercial. Os surtos e variações ocorrem com maior freqüência em instalações elétricas de pior qualidade, que são mais vulneráveis.
A escolha do sistema mais adequado para cada instalação depende de uma análise do comportamento da rede elétrica, mas em geral equipamentos como os No-Breaks oferecem proteção contra todos os problemas de energia que podem ocorrer com maior freqüência, principalmente a falta de energia..
Assim, é importante também analisar a qualidade do No-Break antes de adquirí-lo para que a compra da solução em energia não acabe tornando-se mais uma fonte de problemas e prejuízos.
Recebemos muitas dúvidas relativos a problemas de Hardware, por isso resolvemos colocar as dúvidas mais freqüentes para que você possa resolver de imediato o seu problema.

Como anda a vida do seu NoBreak?

SEU NOBREAK ESTÁ FUNCIONANDO CORRETAMENTE?

Com um pouco de paciência, faça um teste antes que ele o surpreenda.

1- Siga o procedimento de desligar seu micro até que apareça a mensagem dizendo que ele já pode ser desligado com segurança.
2 – Desligue o NoBreak da tomada e verifique se ele mantém o micro e o monitor ligados.

Dicas para um uso adequado de seu NoBreak

1 – Mantenha-o sempre conectado a uma tomada energizada. Isso manterá as baterias sempre carregadas.
Devido ao racionamento de energia é comum que os equipamentos sejam desligados da tomada quando não estão em uso. No caso de NoBreak’s esta operação pode descarregar por completo as baterias de modo irrecuperável. Verifique também se os disjuntores da tomada em que o NoBreak está ligado não são desligados durante a noite.
2 – Periodicamente (ao menos uma vez por mês) trabalhe com o NoBreak em operação de “Bateria”, ou seja, com o NoBreak desligado da tomada por aproximadamente 30 segundos. Isso pode aumentar o tempo de vida das baterias.
3 – Antes de conectar impressoras Laser na saída do NoBreak, verifique se a potência consumida pela impressora é compatível com a capacidade do NoBreak. Impressoras Laser costumam ter um elevado consumo de energia em determinados momentos.